Próximo
Anterior

Ideias

11ª Quinzena – Rio 450 anos

06.04 a 16.04
  • Horário

    18:30

  • Ingresso

    Entrada franca

  • Como chegar

    Visualizar
L

Saiba mais sobre o workshop

Nesta 11ª Quinzena de Literatura, abordaremos os 450 anos de nossa cidade, debatendo temas como religiosidade, literatura, futebol, culinária, música, arquitetura e a relação entre as zonas norte e sul.

As mesas serão formadas por escritores, historiadores, acadêmicos, chefs de cozinha, jornalistas e músicos, compondo um amplo painel sobre a mui leal e heróica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 6/4, segunda-feira

>> Rio da Zona Norte a Zona Sul

Gregório Duvivier

Travessa Quinzena

Ator, humorista, escritor, roteirista e poeta. Ficou conhecido pelo seu trabalho no cinema e no teatro. Recentemente, destacou-se por ser um dos criadores do canal Porta dos Fundos. Autor dos livros “A partir de amanhã eu juro que a vida vai ser agora”, “Ligue os pontos – Poemas de amor e Big Bang”, “Put Some Farofa” e também assina uma coluna semanal na Folha de São Paulo.

Bruna Beber

Travessa Quinzena

Nascida em Duque de Caxias, Bruna Beber estreou na poesia com “a fila sem fim dos demônios descontentes”, e é autora de “balés, rapapés & apupos” e “Rua da padaria”. Também é autora de um infantil – “Zebrosinha”. Colaborou, durante os anos 2000, com diversos sites e revistas impressas de literatura, poesia, música e internet. Seus poemas já foram publicados em antologias e sites na Alemanha, Argentina, Espanha, Itália, México e Portugal.

Silvio Essinger

Travessa Quinzena

É repórter e crítico musical do jornal O Globo. Trabalhou no Jornal do Brasil, na revista Manchete e no site Cliquemusic, especializado em música brasileira. Colaborou para diversas revistas, entre elas Veja Rio, Trip, Vogue RG, Bizz e Oi. Foi roteirista dos programas de TV “Som Brasil” e “Globo de Ouro Palco Viva”. E escreveu os livros “Punk: Anarquia planetária e a cena brasileira”, “Batidão: Uma história do funk” e “Almanaque dos anos 90”.

 

Dia 8/4, quarta-feira

>> Rio de Literatura

João Cezar de Castro Rocha

Travessa Quinzena

Ensaísta e professor de literatura comparada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Entre outros, é autor de “Machado de Assis: por uma poética da emulação” (Civilização Brasileira, 2013; Prêmio de Crítica e História Literária da Academia Brasileira de Letras em 2014). Este ano o livro sairá em tradução para o inglês, “Machado de Assis: Toward a Poetics of Emulation” (Michigan State University Press). Lançou no Salon du Livre, “Cultures latino-américaines et poétique de l´émulation” (Éditions Petra), e lança este ano pela Editora Argos, “Por uma esquizofrenia produtiva – da teoria à prática”; e pela Editora É Realizações, “Culturas shakespearianas? Teoria mimética e América Latina”. Organizador de mais de 20 títulos e colaborador regular da imprensa.

Marcelo Moutinho

Travessa Quinzena

Escritor e jornalista, nasceu no Rio de Janeiro em 1972. Publicou diversas obras, entre elas “A palavra ausente” e “Somos todos iguais nesta noite”, e organizou antologias como “Prosas cariocas”, “Dicionário Amoroso da Língua Portuguesa”, além da seleta de ensaios “Canções do Rio – A cidade em letra e música”. Lança, em abril, “Na dobra do dia”, seu primeiro livro de crônicas.

Heloisa Seixas

Travessa Quinzena

Heloisa Seixas é autora de mais de dez livros de ficção, incluindo romances e volumes de contos. Seus livros mais recentes são “O oitavo selo” (Cosac Naify, 2014), misto de realidade e ficção, e “A grande Pequena Notável”, biografia de Carmen Miranda para crianças, escrito em parceria com sua filha, Julia Romeu (Edições de Janeiro, 2014). Também com Julia, ela escreveu o musical “Bilac vê estrelas”, que está em cartaz.

 

Dia 9/4, quinta-feira

>> Rio de Religiosidade

Luiz Antonio Simas

Travessa Quinzena

Mestre em História Social pela UFRJ. Publicou em parceria com o caricaturista Cássio Loredano, pela editora Folha Seca, o livro “O vidente míope”, sobre o desenhista J. Carlos e o Rio de Janeiro da década de 1920. É co-autor, ao lado de Alberto Mussa, do ensaio “Samba de Enredo, História e arte”.Foi consultor de acervo da área de Música de Carnaval do Museu da Imagem e do Som do Rio. Foi jurado do Estandarte de Ouro, maior premiação do Carnaval.

Yvonne Maggie

Travessa Quinzena

Antropóloga. Professora titular aposentada do Departamento de Antropologia Cultural do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. Comendadora da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2008. Pesquisadora do Conselho Nacional de Pesquisa. Considerada um dos cem brasileiros mais importantes de 1969 pela Revista Época. Autora do Blog “A vida como ela parecer ser” no site G1 da Globo.

Luize Valente

Travessa Quinzena

Escritora, documentarista e jornalista nascida no Rio de Janeiro. Formada em Jornalismo, com pós-graduação em Literatura Brasileira, pela PUC-RJ, Luize Valente sempre foi apaixonada por História, com especial fascínio por temas ligados ao Judaísmo, às raízes judaicas do Brasil e à saga dos judeus de Portugal.

 

Dia 10/4, sexta-feira

>> Rio de Futebol

Ruy Castro

Travessa Quinzena

Escritor e jornalista. Entre os livros sobre futebol, é autor de “Estrela solitária- Um brasileiro chamado Garrincha” e “O vermelho e o negro – Pequena grande história do Flamengo”. Publicou também a biografia do tricolor Nelson Rodrigues, “O anjo pornográfico”. Todos pela Companhia das Letras. Às quartas e aos sábados, escreve sobre assuntos gerais na página 2 da “Folha de S. Paulo”.

Alvaro Costa e Silva (Marechal)

Travessa Quinzena

Nasceu no Rio de Janeiro em 1962. É jornalista desde 1988. Trabalhou nos jornais O Globo, Última Hora, Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil e A Notícia, e nas revistas Manchete e Ele&Ela. Nessas publicações atuou como repórter, redator, colunista e editorialista. Atualmente colabora com o caderno Ilustríssima, da Folha de S. Paulo, o jornal O Globo e o portal de notícias IG, entre outras publicações.

Ivan Soter

Travessa Quinzena

 

Autor de inúmeros trabalhos sobre futebol, tais como a “Enciclopédia da Seleção” (1914-2002), “Quando a bola era redonda” (2008) e “Polêmica, o sabor agridoce do futebol” (2013), todos pela Edições Folha Seca. Sua Enciclopédia da Seleção, com duas edições esgotadas e reedição aumentada a ser lançada também pela Folha Seca em 2015, é mundialmente reconhecida como um dos mais importantes trabalhos de pesquisa sobre o tema.

 

Dia 13/4, segunda-feira

>> Rio de Culinária

Zazá Piereck

Travessa Quinzena

O lema do Zazá Bristô é comer bem e com prazer. Inspirada por suas viagens, Zazá levou ao Rio o melhor da cozinha do Marrocos, Tailândia, China e Peru, adaptando os achados aos pratos típicos brasileiros. O Zazá Bistrô Tropical acaba de virar literatura para comemorar 15 anos de um dos restaurantes mais charmosos de Ipanema. “O Mundo Encantado do Zazá Bistrô Tropical” conta a trajetória e traz receitas clássicas da casa.

Kátia Barbosa

Travessa Quinzena

Dona do bar Aconchego Carioca, que começou na Praça da Bandeira, na zona Norte carioca e hoje tem até filial em São Paulo, Kátia Barbosa tem marca do seu trabalho a cultura gastronômico de botequins. É cozinheira autodidata, apadrinhada por Claude Troisgros, que a descobriu visitando o bar/restaurante. No Aconchego Carioca, ela criou o bolinho de feijoada, grande sucesso que depois foi imitado na cidade e no País.

Eduardo Goldenberg

Travessa Quinzena

Nasceu no Rio de Janeiro, mais precisamente na Tijuca, em 1969. Formou-se em Direito, em 1992, na PUC-Rio. Advogado militante, vive, ainda, no bairro em que nasceu e onde pretende morrer. “Dissidente de si mesmo”, na opinião de Aldir Blanc, Eduardo mantém um blog no end. www.butecodoedu.wordpress.com e é autor do livro “Meu Lar é o Botequim”.

 

Dia 15/4, quarta-feira

>> Rio de Arquitetura

Marco Lucchesi

Travessa Quinzena

Poeta, escritor, romancista, ensaísta e tradutor, membro da Academia Brasileira de Letras desde 2011 e também da Accademia Lucchese delle Scienze, Lettere e Arti. Filho de Elena Dati e Egidio Lucchesi, é o primeiro brasileiro de uma família italiana. Obteve por duas vezes o Prêmio Jabuti. É professor de literatura comparada da UFRJ e da Fiocruz.

Nireu Cavalcanti

Travessa Quinzena

Arquiteto atuante em projetos de edificações, escritor, professor de pós- graduação, artista plástico citado nos dicionários de Roberto Cavalcanti e Walmir Ayala e uma das maiores autoridades na história do Rio de Janeiro . Chegou na cidade do Rio de Janeiro em 1962, concluiu o científico no colégio Juruena e ingressou na Universidade do Brasil (atual UFRJ) no curso de Arquitetura, no ano de 1965.

Paula de Oliveira Camargo

Travessa Quinzena

Arquiteta, urbanista e mestra em História, que verifica as interfaces entre projetos políticos e a formação das cidades, com foco no Rio de Janeiro. Autora do livro “As Cidades, a Cidade: Política e Arquitetura no Rio de Janeiro”.

 

Dia 16/4, quinta-feira

>> Rio de Música

Nei Lopes

Travessa Quinzena

Compositor e escritor. Destacado como um dos grandes autores do mundo do samba desde a década de 70. Agora, cada vez mais escritor, vem trazendo para a Literatura sua vivência de sambista e carioca do subúrbio. Como no romance “Rio Negro, 50”, seu livro mais recente.

Marcos Alvito

Travessa Quinzena

Historiador, antropólogo e pandeirista amador. Desde 1984 é professor no Departamento de História da UFF. Fez seu Mestrado em História Antiga na mesma universidade e é Doutor em Antropologia pela USP. Nos últimos anos, tem se dedicado a pesquisar dois temas bem brasileiros e cariocas: o futebol e o samba.

Diogo Cunha

Travessa Quinzena

Pesquisador de música popular e coautor, com André Diniz, dos livros ”Nelson Sargento”, “Na passarela do samba” e “A República cantada: do choro ao funk, a história do Brasil através da música”. Coordenou a publicação de ”Monarco, a soberania do samba”, de João Baptista M. Vargens, e é coautor com João Carlos Carino do livro Geografia da música carioca. Atualmente é pesquisador do Observatório das Favelas.

Colaboração especial

Alberto Mussa

Travessa Quinzena

Nasceu no Rio de Janeiro, em 1961. Sua obra ficcional abarca o conto e o romance, com destaque para o “Compêndio Mítico do Rio de Janeiro”, série de cinco novelas policiais, ambientadas uma em cada século da história carioca. Como ensaísta, escreveu sobre a mitologia dos antigos tupinambás; a poesia árabe pré-islâmica; e (com Luiz Antonio Simas) sobre a história do samba de enredo. Entre outras distinções, ganhou os prêmios Casa de Las Américas; o de Ficção, da Academia Brasileira de Letras; o Machado de Assis, da Biblioteca Nacional (duas vezes); e o da APCA (também duas vezes). Sua obra conta hoje com 27 edições estrangeiras, distribuídas por 16 países e 13 idiomas.

 

Gostou do evento?

CCBB RJcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro

Rua Primeiro de Março, 66 - Centro CEP: 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ) (21) 3808-2020

ccbbrio@bb.com.brFuncionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Como chegar