Próximo
Anterior

Artes Visuais

“50 anos de Realismo – do fotorrealismo à realidade virtual”

04.02 a 28.04
L

Saiba mais sobre a mostra

50 ANOS DE REALISMO – DO FOTORREALISMO À REALIDADE VIRTUAL

A exposição interativa apresenta cerca de 90 obras, entre pinturas, esculturas, vídeos e instalações digitais, de 30 artistas contemporâneos como John DeAndrea, Ben Johnson, Craig Wylie e os brasileiros Fábio Magalhães, Giovanni Caramello, Hildebrando de Castro e Regina Silveira.

“50 anos de realismo” faz um recorte inédito da realidade na arte e tem espaços exclusivos destinados a obras tridimensionais de escultores de diferentes gerações do hiper-realismo, modelos em 3D e realidade virtual.

Tereza de Arruda, curadora da exposição e historiadora de arte paulista destaca a relação de identidade entre imagem e realidade. “Justamente por essa aproximação, surge um certo estranhamento e desconforto no momento em que nos perguntamos o que é a realidade e qual sua importância na representação artística” comenta.

Uma descoberta em etapas

A mostra será dividida em etapas demarcadas pela temporalidade das obras. A primeira etapa traz a primeira geração de pintores do fotorrealismo e do hiper-realismo onde o público pode encontrar obras de John Salt e Ralph Goings.

Em seguida o público poderá apreciar trabalhos de artistas que se dedicam às linhas contemporâneas do hiper-realismo como o zimbabuano Craig Wylie, conhecido pela profundidade psicológica de suas pinturas e o inglês Simon Hennessey, que apresenta detalhes do rosto humano. E ainda será possível conferir pinturas hiper-realistas de paisagens em grandes dimensões de Raphaella Spence e do pernambucano Hildebrando de Castro.

A categoria natureza-morta traz as cores brilhantes e close-ups do espanhol Javier Banegas, que reproduz objetos alterados pela presença do homem e também a obra do baiano Fábio Magalhães, que faz representações do corpo humano transmitindo os limites entre fotografia e pintura.

Na terceira etapa se encontram esculturas tridimensionais hiper-realistas de três artistas: o paulista Giovani Caramello, único escultor hiper-realista brasileiro, que aborda temas como tempo e efemeridade; o norte-americano John DeAndrea, pioneiro na criação e figuras humanas hiper-realistas, e o dinamarquês Peter Land, que usa o humor para explorar padrões humanos de comportamento.

A série de novas tecnologias finalizam a exposição, com obras de realidade virtual e modelos em 3D de Akihiko Taniguchi, Bianca Kennedy, Fiona Valentine Thomann e da brasileira Regina Silveira, pioneira na utilização de mídias distintas em uma mesma obra mesclando vídeo, fotografia, colagem, xerox e postais.

Atividades paralelas

No dia 5 de março, às 19h30, o projeto apresenta um debate sobre realismo na atualidade no dia, com entrada gratuita. O bate-papo será mediado pela curadora Tereza de Arruda, com a participação de Maggie Bollaert, especialista em arte hiper-realista e consultora do evento, e dos artistas Hildebrando de Castro e Andreas Nicholas-Fischer.

Gostou do evento?

CCBB DFcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Brasília

SCES, Trecho 02, lote 22 CEP: 70200-002 | Brasília (DF) (61) 3108-7600

ccbbdf@bb.com.brFuncionamento: de terça a domingo, das 9h às 21 horas

Como chegar