Próximo
Anterior

Programa Educativo

CCBB Educativo Agosto – Programação completa

01.08 a 31.08
  • Horário

    de 09h às 21h

  • Ingresso

    Entrada Franca

  • Como chegar

    Visualizar
L

Saiba mais sobre o programa

Ações que estimulam experiência, criação, investigação e reflexão através de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Essas partilhas acontecem por meio de trocas culturais e metodologias de educação que garantem acesso amplo e inclusivo ao patrimônio e sua diversidade.

A programação dialoga com as exposições e demais agendas dos Centros Culturais Banco do Brasil. Destina-se a todos os públicos com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura e interessados.

As atividades dialogam com os arredores do CCBB, com o Museu do Banco do Brasil e com as exposições “A Beleza Sombria dos Monstros: 10 Anos de A Arte de Tim Burton”, em cartaz no CCBB DF até o dia 11/08 e o Museu do Banco do Brasil, no 1o andar.

Para conhecer mais, veja o programa completo no site: www.ccbbeducativo.com

Atividades
Destaques do mês
. Lugar de Criação – Sábados, domingos e feriados;
. Dia 11/08, às 10h – Atividade Extra Dia dos pais – Oficina de pipas com S. Pedro Paulo;
. Dia 13/08, das 17h às 21h – Laboratório de Crítica – com Daniel Toledo;
. Dia 22/08, às 19h – Transversalidades – com Carla Barreto e Igor Lacroix;
. Dia 31/08 às 11h – Múltiplo Ancestral – Múltiplo Gráfico: Serigrafia, com Eudaldo Sobrinho (Neno);

Visitas educativas agendadas
Ter, Qua, Qui, Sex      
Duração: 1h30
Ter a sex: 9h30, 10h30, 14h, 14h30 e 15h30
Qua e qui: 9h30, 10h30, 14h, 14h30, 15h30 e 19h
E-mail para agendamento: agendamentodf@ccbbeducativo.com
Os educadores realizam visitas agendadas, inclusivas, com grupos escolares e não escolares, visando criar um espaço de diálogos e trocas de experiências e saberes aliado às práticas artísticas, culturais e sociais, abordadas pelas exposições e demais programações do CCBB. As visitas são oferecidas nas manhãs, tardes e noites, para acolher os estudantes na sua diversidade de realidades e contextos educacionais.
No momento do agendamento é possível escolher entre opções de visitas com atelier, visita à exposição ou visita patrimonial. Às quintas, às 14h30 há um horário disponível para a visita em Libras, exclusivo para grupos agendados.

Visitas mediadas
Ter, de 12h às 13h |  17h às 18h | 18h às 19h
Qua a sex, de 12h às 13h | 18h às 19h
Sáb, de 12h às 13h | 18h às 19h
Domingos e feriados, de 12h às 13h | 18h às 19h
Até 20 pessoas. Não necessita agendamento.
O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita.
Nesta visita os educadores se juntam ao público, para dialogar, compartilhar e trocar olhares, leituras e produções de significados em torno das produções, práticas, contextos e trajetórias dos artistas que participam do acervo do Museu do Banco do Brasil ou da exposição “A Beleza Sombria dos Monstros: 10 Anos de A Arte de Tim Burton”, em cartaz no CCBB DF do dia 28/05 a 11/08.

Visitas mediadas em libras
Sex às 19h e sáb às 17h
Até 20 pessoas. Não necessita agendamento.
O grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita.
Seguindo os mesmos princípios da visita mediada, a visita em Libras é realizada em Libras com tradução em português. Ela acolhe pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva e ouvintes, numa experiência compartilhada com os educadores das exposições. São realizadas duas vezes por semana, com dias e horários pré-definidos por cada CCBB, sem necessidade de agendamento.

Lugar de criação
Dias 3 e 4 | 10 e 11* | 17 e 18 |  24 e 25
De 10h às 12h e das 15h às 17h
* No dia 11/08 só teremos Lugar de Criação no horário da tarde pois teremos a Atividade Extra de Dia dos Pais no horário da manhã
Todos os fins de semana, o educativo desenvolve programações especiais visando a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte, para as crianças e suas famílias. O Lugar de Criação é um projeto dedicado ao público infantil, com interesse na experimentação da arte e das linguagens contemporâneas. Nele, os educadores e, por vezes, artistas convidados, vão realizar atividades e intervenções que estimulem a socialização, a curiosidade, a descoberta, a reflexão, o fazer coletivo e a cultura do brincar.

Como nasce uma obra de arte? Dedicado para os intercâmbios entre crianças e artistas, com foco na experimentação das práticas e linguagens artísticas contemporâneas.

Desde pequeno – Dedicado à primeira infância, integração e socialização das crianças e os seus responsáveis, terão como foco os primeiros contatos com as exposições e seus conteúdos.

Trocação de histórias - Dedicado à leitura, música e a narrativa, com foco nas questões ligadas às exposições e ao patrimônio imaterial, imaginários sociais e culturais, a partir da experiência no centro cultural.

Eu faço meu brinquedo – Oficinas que vão explorar aspectos da cultura maker e da criação, para pensar o brincar e o brinquedo como prática coletiva, com temas  como consumo, sustentabilidade e reuso.

As atividades são voltadas para crianças e famílias em quatro fins de semana:
Dias 3 e 4 – Como nasce uma obra de arte? Desvendando as sombras
Vamos transformar as sombras de objetos do cotidiano em desenhos divertidos? Inspirados pelo artista Vincent Bal, daremos uma nova vida aos objetos a partir das formas de suas sombras.

Dias 10 e 11* – Desde Pequeno Especial Dia dos Pais: Conjunto animado
Pensando na relação que conecta pais e filhos, o Programa Educativo propõe a criação de um Taumatroscópio, um dos mais antigos dispositivos de animação. Faremos dois desenhos, um de cada lado de um disco de papel. Quando giramos esses desenhos, eles, juntos, se transformam em um só, assim celebraremos as relações afetivas que nos unem.

Dias 17 e 18 – Dedos Impressionados
Vamos utilizar nossas mãos e realizar pinturas de uma forma inusitada? Faremos desenhos com a técnica do pontilhismo usando nossas pontas: os dedos.

Dias 24 e 25 – Trocação de histórias:Os caminhos do folclore
Em comemoração ao dia do folclore brasileiro, no dia 22 de agosto, faremos uma atividade que consiste em resgatar os personagens que fantasiam e enriquecem o imaginário cultural e as histórias do nosso país. Com uma contação itinerante de histórias, vamos desbravar narrativas que se materializam a partir dos elementos da natureza que colorem, aquecem e regam o chão do CCBB.

Dias 31 e 01/09 – Eu faço meu brinquedo:Sobrevoo
Quantas coisas podemos descobrirpilotando um avião com nossa imaginação? Nessa atividade, vamos fazer uma máquina de voar com um pregador de roupa e palitos de picolé. Com ela, podemos ativar nosso olhar para o espaço que nos rodeia… Afinal, nosso avião pode alcançar as mais altas nuvens da imaginação.

Atividade Extra – Dia dos pais – Oficina de pipas com S. Pedro
11/08, dom, às 10h
Convidado: Pedro Paulo Soares Assis
Sinopse: Você conhece pipa, papagaio, pandorga? Já fez? Já empinou? A fim de celebrar os dias azuis de agosto e de comemorar o Dia dos Pais, o Programa CCBB Educativo convida a todas as crianças e suas famílias a aprenderem com Seu Pedro como fazer pipas multicoloridas para alegrarem os dias de agosto. Vamos?
O carioca seu Pedro vive em Brasília há mais de 30 anos nos quais fez dessa brincadeira de infância e da confecção das pipas a sua vida. Conhecido na Ceilândia como Seu Pedro, o Rei das Pipas, desde os cinco anos de idade faz pipas para vender e brincar. Com mais de 70 anos, Seu Pedro tornou-se uma autoridade no universo da confecção pipas e também na seriedade dessa brincadeira.

Cursos:
Laboratório de Crítica
13/08, ter, das 17h às 21h
Processo de inscrição por formulário on-line: www.ccbbeducativo.com 
Convidado: Daniel Toledo
A atividade propõe uma reflexão sobre os variados caminhos tomados pela crítica de arte no contexto contemporâneo e a sua permanente necessidade de atualização. Entre os tópicos abordados, estão funções sociais e estéticas da crítica, assim como as múltiplas relações estabelecidas entre crítica, obra e público em nossos dias. Em defesa da prática crítica como ação artística e criativa, serão compartilhados conceitos e ferramentas desenvolvidos por pesquisadores contemporâneos como Josette Féral e Daniele Avila Small, assim como ideias de autores relacionados aos campos da sociologia da arte e das teorias decoloniais.

Daniel Toledo é mestre em Sociologia da Arte pela UFMG e desenvolve pesquisa sobre site-specificity, descolonização e crítica da modernidade. Tem experiência como crítico em artes cênicas, performance e artes visuais. Participou em 2018 dos cursos “Políticas na Arte: investigação, ativismo e poéticas contemporâneas”, pelo Videobrasil (São Paulo), e “What does it mean to decolonize?”, pela Utrecht University (Holanda). É membro-associado do JA.CA – Centro de Arte e Tecnologia, realizando acompanhamento crítico de artistas residentes, e atua como coordenador editorial do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação.

Transversalidades
22/08, qui, das 19h às 21h
Processo de inscrição por formulário on-line: www.ccbbeducativo.com 
Convidados: Carla Barreto e Igor Lacroix
Uma conversa sobre cidade, arquitetura e arte, pensando a intervenção urbana como uma fronteira entre essas linguagens. Carla Barreto & Igor Lacroix propõem uma apresentação de trabalhos produzidos em Brasília com a intenção de promover uma discussão sobre a poética urbana que intervém na paisagem da cidade em busca de um diálogo entre diferentes interfaces do cotidiano.

Carla Barreto é mestre em Arte Contemporânea pelo Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade de Brasília na linha de pesquisa Educação em Artes Visuais e doutoranda da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, Portugal. Artista Plástica e arquiteta pela Universidade de Brasília. Atualmente é professora em Teoria e História da Arte, e coordenadora do curso de Artes Visuais da graduação e da Pós-Graduação da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Dedica-se em pesquisar sobre produções que permeiam a fronteira entre arte/arquitetura, arquiteturas efêmeras e intervenções urbanas.

Igor Lacroix é arquiteto, artista plástico e atual pesquisador da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, Portugal. Mestre em Teoria, História e Crítica de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília – UnB (2013) e atual doutorando em Tecnologia, Ambiente e Sustentabilidade da Arquitetura e Urbanismo pela UnB. Tem experiência na área de Arquitetura, com ênfase em projeto e construção. Dedica-se em pesquisar a inserção de novas tecnologias no processo de construção civil.

Múltiplo ancestral – Múltiplo Gráfico: Serigrafia
31 de agosto, sáb, às 11h
Convidado: Eudaldo Sobrinho (Neno)
O Múltiplo Ancestral é uma plataforma de trocas entre o público, as mestras e mestres ligados a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória, o afeto e o patrimônio.
Serigrafia é um dos métodos de repetição de imagens e palavras mais versáteis que existem, e ainda hoje é assimilado pela indústria para as mais variadas e complexas tarefas (desde a estampa do pacote de biscoitos até placas de silício com circuitos impressos). Semelhante ao estêncil, a matriz vai até o material a ser impresso aumentando muito as possibilidades expressivas da técnica. Nesta oficina, a serigrafia será explorada em sua forma mais ancestral nessa prática de duas horas na qual os participantes poderão produzir suas matrizes e imprimirão diferentes substratos.

Formado em desenho industrial pela UnB, Eudaldo Sobrinho (Neno) atua como designer gráfico e serigrafista desde 2005, ministrando oficinas e trabalhando em diversas frentes a partir dessa linguagem. Hoje ministra uma oficina no Espaço Cultural Renato Russo e é um dos integrantes do ateliê coletivo NOVA, na 709 sul.

Informações, dúvidas e agendamento:
61 3108-7624 | agendamentodf@ccbbeducativo.com | www.ccbbeducativo.com

Gostou do evento?

CCBB DFcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Brasília

SCES, Trecho 02, lote 22 CEP: 70200-002 | Brasília (DF) (61) 3108-7600

ccbbdf@bb.com.brFuncionamento: de terça a domingo, das 9h às 21 horas

Como chegar