Próximo
Anterior

Programa Educativo

CCBB Educativo Setembro

01.09 a 30.09
  • Horário

    de 09h às 21h

  • Ingresso

    Entrada Franca

  • Como chegar

    Visualizar
L

Saiba mais sobre o programa

Dialogando com a temática da exposição “Los Carpinteros: O Objeto Vital”, o Programa CCBB Educativo oferece atividades em diferentes linguagens para o público de todas as idades: Visitas Mediadas, Contação de Histórias, Mediação de Livro e Atividades Práticas. Desenvolve ainda materiais e ações que tornam a exposição acessível para todos os públicos, realizando, inclusive, atendimento em Libras, mediante o agendamento prévio (11 3113-3649) ou disponibilidade de educador (consultar na bilheteria).

Participando do Setembro Dourado, mês de conscientização do câncer infantil, e do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, o CCBB Educativo tem programado a realização de ações especiais. Consultar a programação na bilheteria.
 
 
 
• Atividades Educativas Especiais •

No mês de setembro são promovidas duas datas relevantes para acessibilidade no nosso país: 21 de setembro é celebrado o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência e no dia 26 o Dia Nacional do Surdo. E para destacar sua representatividade e participação plena na sociedade, o CCBB Educativo, juntamente com nosso educador surdo Bruno Ramos, preparou uma programação repleta de atividades oferecidas na Língua Brasileira de Sinais para surdos e ouvintes, que contarão com interpretação da Libras para o Português.

Fazendo o inverso do comum, nossas atividades não são apenas adaptadas do Português para o público surdo. A expressão da cultura surda está presente nas atividades que se reinventam e exploram a expressão própria da Libras, com a tradução para o Português, procurando tornar o CCBB São Paulo um espaço de permanente programação em Língua de Sinais Brasileira.

Para isso, nosso educador surdo Bruno Ramos encabeça, com toda equipe, a pesquisa e criação de vocabulário estético próprio, assim como experimentos com timbres e vibrações para criações de poemas visuais, músicas, contação de histórias e oficinas voltados especialmente para este público.

Dia 17/09

11h, 14h e 16h – Estação Libras

Para receber o público surdo e conscientizar os ouvintes sobre a Língua Brasileira de Sinais, preparamos um ponto de encontro que propõe dinâmicas para nos aproximar de assuntos da rotina, semelhanças, diferenças e curiosidades da comunidade surda.

Atividade realizada para grupos escolares de surdos. Caso tenha interesse, entrar em contato através do telefone 11 3113.3649

11h – Sarau em Libras

A partir de uma visita mediada à exposição, o público surdo ou fluente em Libras é convidado a construir poesias visuais que trazem seus sentimentos e percepções das obras presentes na mostra. Música e iluminação também são elementos que compõem esse Sarau em Libras!

Atividade realizada para grupos escolares de surdos. Caso tenha interesse, entrar em contato através do telefone 11 3113.3649

Dia 21/09

11h, 14h e 16h – Estação Libras

Para receber o público surdo e conscientizar os ouvintes sobre a Língua Brasileira de Sinais, preparamos uma estação que propõe dinâmicas para nos aproximar de assuntos da rotina, semelhanças, diferenças e curiosidades da comunidade surda.

11h00 – Librário

Através de um jogo da memória, o CCBB Educativo te convida a conhecer um pouco do vocabulário da Língua Brasileira de Sinais, de forma divertida.

13h30 – Contação de Histórias em Libras

Durante a exposição “Los Carpinteros: Objeto Vital” ouviremos histórias sobre Cuba e outras narrativas que fazem alusão às questões presentes nas obras do coletivo, como repetições, memórias, monumentos e transformação.

Especialmente para essa programação, educadores ouvintes preparam-se e aprenderam Libras para recriar e contar essas histórias, priorizando a visualidade da Língua de Sinais como principal elemento da narrativa, oferecendo assim uma atividade completamente pensada para o público surdo. Haverá tradução para o português.

14h30 – Espaço Sensorial em Libras

A partir dos conteúdos apresentados pela exposição, nossa equipe cria e constrói um ambiente que passa da experiência visual, em sua pureza, para uma experiência do tato, do movimento, dos materiais, em que o corpo inteiro, antes resumido à visualidade, desperta para outras e novas percepções.
A mediação do Espaço Sensorial das 14h30 às 15h30 ficará por conta de educadores fluentes em Libras

15h30 – Atividade Prática com intérprete de Libras

Transformando Memórias

Tendo como ponto de partida maquetes de construções icônicas de prédios e monumentos de São Paulo, o público é convidado desenhar nessas reproduções para ressignificar o espaço, refletir sobre o papel da memória pessoal e coletiva na arquitetura e pensar outras relações com a cidade e seus habitantes.

16h30 – Librário

Através de um jogo da memória, o CCBB Educativo te convida a conhecer um pouco do vocabulário da Língua Brasileira de Sinais, de forma divertida.

19h00 – Visita Mediada em Libras

Uma visita às galerias que tem por objetivo aproximar a obra exposta e seu conteúdo do visitante. É com esta conversa, aberta à troca de experiências, que estimulamos pensamentos e reflexões.

Dia 25/09

11h, 14h e 16h – Estação Libras

Para receber o público surdo e conscientizar os ouvintes sobre a Língua Brasileira de Sinais, preparamos uma estação que propõe dinâmicas para nos aproximar de assuntos da rotina, semelhanças, diferenças e curiosidades da comunidade surda.

13h30 – Música Encena em Libras

Uma sessão especial da atividade Musica Encena é apresentada para o público surdo, onde todos os diálogos serão realizados em Libras e a vibração da música acompanha o ritmo das cenas. Nosso educador surdo, Bruno Ramos, ensina e ensaia os colegas para uma apresentação totalmente construída na Língua de Sinais.

15h00 – Contação de Histórias em Libras

Durante a exposição “Los Carpinteros: Objeto Vital” conheceremos histórias sobre Cuba e outras narrativas que fazem alusão às questões presentes nas obras do coletivo, como repetições, memórias, monumentos e transformação.

Especialmente para essa programação, educadores ouvintes preparam-se e aprenderam Libras para recriar e contar essas histórias, priorizando a visualidade da Língua de Sinais como principal elemento da narrativa, oferecendo assim uma atividade completamente pensada para o público surdo. Haverá tradução para o português.

 

• Atividades Educativas Especiais para Datas Comemorativas •

Dia 26/09

11h, 14h e 16h – Desvendando Sinais

Você sabe qual a origem da língua de sinais? Que cada país, até cada estado, tem regionalismos para sua comunicação? Que tal aprender um pouco sobre essa história e descobrir de forma lúdica os sinas mais utilizados no seu cotidiano? O CCBB Educativo preparou uma estação para você conhecer um pouco do universo da Libras no Dia Nacional do Surdo.

11h e 17h – Contação de Histórias em Libras

Durante a exposição “Los Carpinteros: Objeto Vital” conheceremos histórias sobre Cuba e outras narrativas que fazem alusão às questões presentes nas obras do coletivo, como repetições, memórias, monumentos e transformação.

 

Especialmente para essa programação, educadores ouvintes preparam-se e aprenderam Libras para recriar e contar essas histórias, priorizando a visualidade da Língua de Sinais como principal elemento da narrativa, oferecendo assim uma atividade completamente pensada para o público surdo. Haverá tradução para o português.

Agendamento de Grupos

O agendamento de grupos à exposição pode ser feito pelo telefone (11 3113-3649) em visitas que contam com os atendimentos: 1) mediação por educador; 2) visitação livre após recepção por educador; e 3) visitação livre com material de apoio remoto antecipado.

 
 
 
• Programação do final de semana e feriado •

10h – Atividade Prática

11h – Contação de Histórias

13h30 – Música Encena

14h30 – Pequenas Mãos

15h – Contação de Histórias / Librário (somente aos domingos)

17h – Atividade Prática / Livro Vivo

• Programação de segunda •

11h e 17h – Atividade Prática / Livro Vivo

• Programação de quarta e quinta •

11 e 17h – Atividade Prática / Livro Vivo

13h30 – Música Encena

• Programação de sexta •

11 e 17h – Contação de Histórias

13h30 – Música Encena

Destaque do CCBB Educativo: Interdisciplinaridade e Acessibilidade

Em nossas propostas educativas buscamos um trabalho acessível aos mais diferentes públicos, como crianças, idosos, surdos, cegos, autistas a partir de propostas criadas e desenvolvidas por uma equipe interdisciplinar para mediar as exposições em cartaz e o patrimônio que é e contém no prédio do CCBB São Paulo, através de diversas linguagens artísticas – artes visuais, teatro, história, literatura e música.

Visita Mediada

Uma visita às galerias e/ou ao prédio do CCBB São Paulo que tem por objetivo aproximar a obra exposta e seu conteúdo do visitante. É com esta conversa, aberta à troca de experiências, que estimulamos pensamentos e reflexões.

São elaborados roteiros de visitas mediadas para grupos diversos, respeitando suas especificidades e seus repertórios, como crianças, adultos, idosos e grupos de acessibilidade.

Mediante agendamento prévio através do telefone 11 3113.3649

Visita Introdução

Mediação realizada fora das galerias com apresentação de slides ou atividade para introduzir o conteúdo da exposição e destacar seus pontos principais. Em seguida, o grupo é direcionado para visitação e segue sem o acompanhamento do educador.

Essa atividade tem duração média de 30 minutos e é recomendada para público a partir de 07 anos.

Mediante agendamento prévio através do telefone 11 3113.3649
Visita Mediada em Libras – Segundas, quartas e sextas das 9h às 15h
Contemplando a acessibilidade, são realizadas visitas mediadas em Libras por nosso educador surdo e nossa educadora intérprete.
Consultar horários disponíveis na bilheteria do CCBBSP ou através do telefone 3113.3649 e também email: ccbbsp.agendamento@gmail.com

• Atividades Educativas •

Contação de Histórias – Faixa etária livre

Através da palavra, o homem se inventa, reinventa e estabelece sua relação com o mundo.
É para isso que contamos histórias desde sempre – para entender a vida. Nesta atividade, usa-se o faz de conta para sensibilizar, aproximar e dar um novo olhar ao visitante sobre os conteúdos e obras das exposições em cartaz. As escolhas pelas histórias partem de um tema, conteúdo, obra ou contexto histórico, que encontramos na mostra. Os educadores podem se utilizar de bonecos, objetos e músicas para apresentar suas histórias .

 

Durante a exposição “Los Carpinteros: Objeto Vital” ouviremos histórias sobre Cuba e outras narrativas que fazem alusão às questões presentes nas obras do coletivo, como repetições, memórias, monumentos e transformação.

A casa que comeu torta de mosquito

Era uma vez uma casa muito solitária que tinha como melhores amigos apenas a manhã, o pôr do sol e o crepúsculo. Até que um dia apareceu sobrevoando ao alto um passarinho cantante e assim, os dois se apaixonaram e passaram a viver juntos. Porém algo inesperado aconteceu: três humanos apareceram e decidiram morar dentro da casa! Como será que essa história vai terminar?

O velho que só perguntava “por quê?”

Era uma vez um velhinho que morava numa torre na lua! E que ficava ali parado sozinho, olhando o vazio e perguntando “por quê?”. Até que um dia, um elfo decidiu ir conversar com esse velhinho para descobrir o que é que estava acontecendo.

O arame de Alexandre

Alexandre tinha um arame que carregava consigo para onde ele fosse. Com seu arame, Alexandre podia fazer tudo que lhe vinha à cabeça. Mas depois de fazer cadeiras, monstros, amigos e inúmeros objetos, decidiu fazer uma coisa nunca antes feita! O que será que ele fez?

O príncipe infeliz e as abóboras desprezadas

Certo dia o príncipe Obará, conhecido como o Príncipe Infeliz por contar apenas histórias tristes, recebeu em sua casa seus irmãos em uma visita inesperada. Obará infelizmente não tinha muito dinheiro, e acabou se endividando com todos os mercadores da vila para servir a sua melhor comida. Após o banquete, seus irmãos foram embora e lhe deixaram apenas algumas abóboras que, para a surpresa da Obará continham algo muito precioso dentro delas! Quer saber o que era? Venha ouvir essa história!

O arco-íris do Céu vira serpente na terra

Oxumarê é o orixá do arco-íris e sempre foi um moço muito bonito. Certo dia, o rei Xangô desejou que Oxumarê fosse transformado em seu escravo, mandando que ele comparecesse ao seu palácio. Assim que Oxumarê chegou, os soldados de Xangô fecharam por fora as portas e janelas. Como será que ele vai se sair dessa enrascada?

O médico que se escondia debaixo de palhas

O orixá Omulu era um famoso médico. Mas ele se cobria de palhas, para que ninguém visse as feridas e chagas que cobriam sua pele. Numa festa, Iansã que era a mais bela das mulheres presentes, convidou Omulu para dançar. Ele, envergonhado, resistiu. Porém Iansã conseguiu finalmente tirá-lo para dançar, e foi então que Omulu se apresentou de uma maneira que ninguém nunca havia visto! Venha descobrir como era Omulu!

Iroco castiga a mãe que não lhe dá o filho prometido

No começo dos tempos, a primeira árvore plantada foi Iroco e seu espírito era capaz de muitas mágicas e magias. Quando as mulheres da aldeia não conseguem engravidar vão até Iroco oferecendo diversas coisas em troca, porém quando é chegado o dia de retribuir o favor, Olurombi não cumpre com o prometido. Como castigo é transformada em pássaro, mas seu marido tem uma ideia para salvá-la.

O violino Mágico

Um dia, na Índia, graças a um Bonga, uma jovem se afogou e virou bambu! E depois de virar um bambu virou um violino! E como violino tinha um canto perfeito encantando a todos! A moça porém guardava uma mágoa de sua família. Mas pera: alguém aí sabe o que é um Bonga? Venha descobrir ouvindo a nossa história!

A Lenda da Concha

Uma menininha morava em uma terra que há muito tempo não chovia. As plantas, os animais e as pessoas estavam morrendo de sede. Ao ver sua mãe muito doente por conta da seca, a menininha pegou sua concha de lata e saiu para procurar água para salvar a mãe. Será que ela vai conseguir?

A lenda da matrioska

Uma boneca que existe dentro de uma boneca, que existe dentro de uma boneca, que existe dentro de… ufa! Quantas descobertas! Essa é a história da Matrioska, uma tradicional boneca russa que foi feita com muito amor por um carpinteiro chamado Sergei.

Pequenas Mãos – Faixa etária: 3 a 6 anos

Elaborada especialmente para crianças entre 3 a 6 anos, a ação educativa Pequenas Mãos acompanha os primeiros passos dos pequenos visitantes em uma exposição, relacionando e mediando as obras de arte como se participassem de uma brincadeira.

Segue abaixo a atividade que preparamos para a exposição Los Carpinteros.

Pequenos Construtores

Em um ambiente criado e dedicado aos pequenos visitantes, os convidamos a criarem prédios e esculturas com blocos modulares e ferramentas de carpintaria feitas especialmente para sua faixa etária. Além de soltarem a imaginação, a brincadeira diverte explorando o jogo da repetição para abordar a temática da construção presente na mostra.

Livro Vivo – Faixa etária livre

Leitura compartilhada para crianças, adultos e toda família descobrirem nos livros não só palavras, mas também suas formas, imagens e cores. Esta ação educativa investe no livro como objeto de mediação entre o conteúdo da mostra e o espectador.

Fico à espera… de Davide Cali e Serge Bloch, editora Cosac Naify

A reflexão sobre o tempo é uma temática muito presente na obra dos artistas Los Carpinteros. Interligando os acontecimentos, um fio de lã vermelho percorre as páginas, em meio às singelas ilustrações de poucos traços em preto e branco, para ressaltar as fases marcantes da vida do personagem. O fio se transforma em cordão umbilical, feto, chapéu, cachecol, e até em símbolos abstratos, como a cumplicidade do casal e a raiva em um momento de briga.

O arame de Alexandre de Sieb Posthuma, Editora 34

Alexandre transforma um material inusitado como o arame em algo completamente inesperado! O que podemos fazer com um arame? Não existe limites para a nossa personagem Alexandre, que passa o livro todo construindo novas formas. Cavalos, monstros, pianos, camas! Ufa! Que aventura!

Tatu-balão de Sônia Barros, Editora Aletria

O Tatu-bola sonhava em se transformar em um balão. Determinado, o tatu subia todos os dias no alto de uma montanha e se lançava desejando finalmente tornar-se tatu-balão. Será que ele conseguirá realizar seu sonho?

A família mobília de Tatiana Blass, Editora Cosac Naify

A história da Família Mobília tem muita vida. Os objetos aqui ganham vida e são cheios de personalidade!

Contos de lugares distantes de Shaun Tan, Editora Cosac Naify *Conto “Eric”

Durante o intercâmbio um estudante vai morar na casa de uma família. Ao longo do período que ele permanece na casa, várias perguntas sobre os objetos que encontrava no dia-a-dia vão surgindo. “O que é isso?”, “Para quê isso serve?”. Até que certo dia ele vai embora e deixa um lindo presente para a família. Uma história que reflete sobre os objetos que nos cercam e os significados que damos para eles.

Ter um patinho é útil de Isol, Editora Cosac Naify

Um menino encontra um patinho e o agarra. Se balança nele, coloca-o no nariz, usa como chapéu, como apito, como cachimbo e até como cotonete para enxugar as orelhas depois do banho… Quando se pensa ter chegado ao final da leitura, ao virar a última página, vem a surpresa – um outro livro – ou o mesmo livro, sob outra perspectiva.

Atividade Prática – Faixa etária: a partir de 5 anos

A ação prática é fundamental para aproximar o público tanto do conteúdo da exposição, quanto para desenvolver o pensamento reflexivo a partir da experimentação. Através de suportes e objetos de mediação criados por nossa equipe, a vivência com o fazer artístico fica mais divertida.

Para a exposição “Los Carpinteros: Objeto Vital”, preparamos a seguinte atividade:

Transformando Memórias

Tendo como ponto de partida maquetes de construções icônicas de prédios e monumentos de São Paulo, o público é convidado a desenhar nessas reproduções para ressignificar o espaço, refletir sobre o papel da memória pessoal e coletiva na arquitetura e pensar outras relações com a cidade e seus habitantes.

Música Encena – Faixa Etária livre

Interpretando um grupo amigos que se encontram para contar histórias, educadores apresentam um panorama do universo do “Los Carpinteros” utilizando a música e a encenação para interligar o cotidiano de Cuba, a musicalidade, curiosidades e acontecimentos históricos à biografia dos artistas e às obras presentes na exposição.

• Acessibilidade •

Espaço Sensorial – Faixa Etária livre

O Espaço Sensorial é uma proposta de ação educativa acessível a todos. A partir dos conteúdos apresentados pela exposição, nossa equipe cria e constrói um ambiente que passa da experiência visual, em sua pureza, para uma experiência do tato, do movimento, dos materiais, em que o corpo inteiro, antes resumido à visualidade, desperta para outras e novas percepções.

Carpintaria Sensorial

A carpintaria é o espaço de trabalho do artesão, onde se criam objetos com diversas funções, geralmente em madeira, e foi deste lugar que o coletivo de artistas Los Carpinteros surgiu. No entanto, suas obras, que a princípio eram artesanais, parecem ter passado por uma transformação, tanto de materiais, quanto de ideias, e quase criaram vida própria ao ter contato com o mundo industrial.
Nesta nossa rara carpintaria, temos diversos objetos do cotidiano e do imaginário, artesanais e industriais, porém todos se modificaram e adquiriram outras utilidades e ideias. Através dessas possibilidades, o Programa CCBB Educativo convida você para novas experiências e sensações.

• Atividades Educativas Especiais para Datas Comemorativas •

Setembro Dourado

Sábados e domingos – 10h, 11h, 13h30, 14h30, 15h e 17h

No mês dedicado à conscientização sobre o câncer infantojuvenil o CCBB Educativo realizará a entrega de fitas douradas e panfleto informativo para os participantes das nossas atividades com o objetivo de destacar a importância do diagnóstico precoce nessa faixa etária.

Gostou do evento?

CCBB SPcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo-SP.
Próximo à estação São Bento do metrô
CEP: 01012-000 | São Paulo (SP) (11) 3113-3651

ccbbsp@bb.com.brFuncionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21 horas

Como chegar