Próximo
Anterior

Cinema

No Rastro do Crime: O cinema policial brasileiro

21.08 a 06.09
cp

Saiba mais sobre o filme

Entre os dias 21 de agosto a 06 de setembro, os fãs de cinema poderão conferir a um panorama das principais produções que marcaram o gênero policial no Brasil, além de um Masterclass especial no dia 25 de agosto com o professor Rafael de Luna.

Com curadoria do crítico de cinema, professor e realizador Pedro Henrique Ferreira e produção do cineasta Eduardo Cantarino, a mostra é composta por 25 longas-metragens do gênero policial realizados nos Brasil entre 1940 e 2007 e que seguem conectados com a realidade do país.

São produções que mostram como o cinema policial é, na verdade, um recorte da história do Brasil. A estética, muitas vezes violenta, dessas obras despertam uma reflexão sobre o que vivemos hoje e o que esperamos para o futuro. É o caso do já clássico Tropa de Elite (2007), de José Padilha, que trabalha com o medo e a violência que da qual o brasileiro padece no dia-a-dia, ao retratar a rotina do Capitão Nascimento, interpretado por Wagner Moura, lidando com os maiores criminosos do Rio de Janeiro e pautou longos debates sobre o tráfico de drogas e a violência policial. O longa foi eleito o melhor filme do Festival de Berlim 2008.

Essa conexão com a violência cotidiana gerou diversas produções baseadas em fatos reais. Muito antes do Capitão Nascimento, já havia o policial Mariel Mariscot, que tornou-se célebre por fazer parte do Esquadrão da Morte do Rio de Janeiro na década de 1970 e teve sua história retratada em Eu Matei Lúcio Flávio (1979), de Antonio Calmon. Lúcio Flávio, por sua vez, também sua vida retratada nas telas no fenômeno de bilheterias Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1978), de Héctor Babenco, que retrata como criminoso que se tornou nacionalmente conhecido pelos roubos à bancos e fugas espetaculares.

Masterclass

No dia 25 de agosto, a mostra promove uma masterclass ministrada pelo professor Rafael de Luna. A aula faz um panorama sobre a gênese do filme policial brasileiro e a trajetória do gênero na história do cinema nacional. Serão analisados os elementos recorrentes nas histórias e suas transformações ao longo das décadas, procurando entender o seu significado para a nossa cultura em suas dimensões técnica, industrial, social, econômica e filosófica. Rafael de Luna é professor da Universidade Federal Fluminense, autor da pesquisa “Carnaval, mistério e gangsters: o filme policial no Brasil (1915-1951)”.

Faça aqui o download  do catálogo e confira em detalhes a história do cinema policial  brasileiro.

13_norastrodocrime_catalogo

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

21 de Agosto (Terça-Feira)

17h00 – A próxima vítima (91 minutos, HD, 18 anos)

19h00 – Ódio (95 minutos, Digital, 18 anos)

22 de Agosto (Quarta-Feira)

17h00 – Dominó Negro (85 minutos, 35mm, 14 anos)

19h00 – A extorsão (98 minutos, 35mm, 18 anos)

23 de Agosto (Quinta-Feira)

16h00 – O Caso Cláudia (117 minutos, 35mm, 18 anos)

18h30 – Tocaia no Asfalto – (101 minutos, 35mm, 18 anos)

+        bate-papo com o curador

24 de Agosto (Sexta-Feira)

15h00 – O sequestro (88 minutos, Digital, 18 anos)

17h00 – Perpétuo contra o esquadrão da morte (89 minutos, 16mm, 14 anos)

19h00 – República dos assassinos (100 minutos, 35mm, 18 anos)

25 de Agosto (Sábado)

14h30 – Amadas e Violentadas (99 minutos, HD, 18 anos)

17h00 – Massacre no supermercado (95 minutos, 16mm, 14 anos)

19h00 – Masterclass com o prof. Rafael de Luna (120 minutos, Livre)

26 de Agosto (Domingo)

14h30 – Lúcio Flávio, passageiro da agonia (120 minutos, HD, 18 anos)

17h00 – Eu matei Lúcio Flávio (90 minutos, HD, 18 anos)

19h00 – Tropa de Elite (120 minutos, HD, 16 anos)

28 de Agosto (Terça-Feira)

17h00 – Amadas e Violentadas (99 minutos, HD, 18 anos)

19h00 – O marginal (105 minutos, HD, 18 anos)

29 de Agosto (Quarta-Feira)

17h00 – Nós, os canalhas – (103 minutos, HD, 18 anos)

19h00 – A rainha diaba (106 minutos, HD, 18 anos)

30 de Agosto (Quinta-Feira)

15h00 – Sessão extra do filme Barra Pesada (110 minutos, 35mm, 18 anos)

17h00 – Paraíba, vida e morte de um bandido (84 minutos, HD,18 anos)

19h00 – Mineirinho, vivo ou morto (91 minutos, HD, 14 anos)

31 de Agosto (Sexta-Feira)

15h – O homem de papel (98 minutos, HD, 18 anos)

17h – A próxima vítima (91 minutos, HD, 18 anos)

19h – A dama do cine-shanghai (110 minutos, HD, 14 anos)

1 de Setembro (Sábado)

14h30 – Barra Pesada (110 minutos, 35mm, 18 anos)

16h50 – Assalto ao trem pagador (102 minutos, 35mm, 10 anos)

19h00 – O Caso Cláudia (117 minutos, 35mm, 18 anos)

2 de Setembro (Domingo)

15h00 – Dominó Negro (85 minutos, 35mm, 14 anos)

17h00 – Massacre no supermercado (95 minutos, 16mm, 14 anos)

19h00 – Tocaia no Asfalto – (101 minutos, 35mm, 18 anos)

4 de Setembro (Terça-Feira)

16h30 – Lúcio Flávio, passageiro da agonia (120 minutos, HD, 18 anos)

19h00 – Missão: Matar (89 minutos, HD, 14 anos)

5 de Setembro (Quarta-Feira)

16h00 – Assalto ao trem pagador – Sessão Acessibilidade com legendagem descritiva e audiodescrição (102 minutos, HD, 10 anos)

19h00 – Perpétuo contra o esquadrão da morte (89 minutos, 16mm, 14 anos)

6 de Setembro (Quinta-Feira)

16h50 – República dos assassinos (100 minutos, 35mm, 18 anos)

19h00 – Terror e êxtase (103 minutos, HD, 18 anos)

SINOPSES

Dominó Negro

1949, 85 minutos, P/B, 14 anos

Dir.: Moacyr Fenelon

Sinopse: Um assassinato durante um baile de carnaval. O anfitrião, suspeito de envolvimento com tráfico de maconha, é encontrado morto em seu quarto.

Formato de Exibição: 35mm

Assalto ao trem pagador

1962, 98 minutos, P/B, 1:1.37, 10 anos

Dir.: Roberto Farias

Sinopse: Uma quadrilha de seis homens, na sua maioria favelados, comandada por Tião Medonho, assalta o trem pagador da Estrada de Ferro Central do Brasil

Formato de Exibição: 35mm

Tocaia no asfalto

1962, 100 minutos, P/B, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Roberto Pires

Sinopse: Rufino, matador de aluguel, é mandado para a Bahia, onde deve assassinar o Coronel Pinto Borges

Formato de Exibição: 35mm

Paraíba, vida e morte de um bandido

1966, 84 minutos, P/B, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Victor Lima

Sinopse: O violento assassino Paraíba, refugiado numa igreja, é cercado pela polícia. Lá, rememora o seu passado e sua vida de crimes.

Formato de Exibição: HD

Mineirinho, vivo ou morto

1967, 90 minutos, P/B, 1:1.37, 14 anos

Dir.: Aurélio Teixeira

Sinopse: Ao proteger uma mulher de um grupo de marginais, José Rosa de Miranda mata acidentalmente um dos bandidos. A imprensa marrom o transforma em inimigo público, apelidado Mineirinho.

Formato de Exibição: HD

Massacre no supermercado

1968, 95 minutos, P/B, 1:1.37, 14 anos

Dir.: J. B. Tanko

Sinopse: Mario, empregado de um supermercado, envolve Fernando, o controlador financeiro dos caixas, no assalto ao cofre da organização.

Formato de Exibição: 35mm

Missão: Matar

1972, 90 minutos, Cor, 1:1.37, 14 anos

Dir.: Alberto Pieralisi

Sinopse: Matador profissional volta ao Brasil com a missão de assassinar o delegado argentino na convenção da OEA, que se realiza no Rio. O inspetor José da Silva descobre sua presença e passa a acossá-lo.

Formato de Exibição: Digital

Perpétuo contra o esquadrão da morte

1973, 94 minutos, Cor, 1:1.66, 14 anos

Dir.: Miguel Borges

Sinopse: Perpétuo, policial conhecedor do submundo do crime no Rio de Janeiro, é temido e respeitado por criminosos e colegas. Seu lema – não usar a violência -, vai contra outros policiais que defendem a lei da bala e do olho por olho.

Formato de Exibição: 16mm

A rainha diaba

1974, 111 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Antônio Carlos Fontoura

Sinopse: Do quarto dos fundos de um antro de prostituição o marginal Rainha Diaba controla com mão de ferro o crime organizado da cidade.

Formato de Exibição: 35mm

O Marginal

1974, 110 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Carlos Manga

Sinopse: Um menino pobre torna-se um notório marginal. Ao saber que tem um filho com uma vedete de teatro-revista, decide mudar de vida.

Formato de Exibição: HD

Nós, os canalhas

1975, 108 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Jece Valadão

Sinopse: Os gêmeos José Cláudio e Cláudio José perdem-se um do outro após episódios de violência no Rio de Janeiro, e são confundidos por criminosos.

Formato de Exibição: HD

A Extorsão

1975, 98 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Flávio Tambellini

Sinopse: Murilo, um bem-sucedido homem de negócios, é chantageado por ter um caso extraconjugal com Laura. Como não cede às pressões, tem a filha raptada.

Formato de Exibição: 35mm

O homem de papel

1976, 98 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Carlos Coimbra

Sinopse: Carlos é um veterano jornalista que está triste por nunca haver passado de um simples repórter policial. Tudo parece mudar quando ele recebe uma denúncia anônima.

Formato de Exibição: Digital

Amadas e violentadas

1976, 104 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Jean Garret

Sinopse: Leandro, escritor policial de sucesso, vive sozinho, traumatizado por ter assistido o suicídio do pai após ter assassinado a mãe infiel. Em estado de transe, o rapaz mata as mulheres com quem tem relações sexuais.

Formato de Exibição: 16mm

Ódio

1977, 120 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Carlos Mossy

Sinopse: O advogado Roberto defende a tese de que o criminoso é produto do meio que vive. Após assistir ao massacre de sua família em um assalto, resolve buscar vingança.

Formato de Exibição: HD

Barra Pesada

1977, 115 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Reginaldo Farias

Sinopse: Queró, pivete insubmisso e revolto, filho de uma prostituta, compreende que para se impor no submundo em que vive é preciso possuir um revólver e agir violentamente.

Formato de Exibição: Digital

Lúcio Flávio, passageiro da agonia

1977, 125 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Hector Babenco

Sinopse: O filme relata a trajetória do criminoso Lúcio Flávio, famoso bandido da década de 70 que se tornou nacionalmente conhecido pelos roubos a banco e fugas espetaculares.

Formato de Exibição: 35mm

Eu matei Lúcio Flávio

1979, 95 minutos, Cor, 1:1.66, 18 anos

Dir.: Antonio Calmon

Sinopse: Inspirado na vida de Mariel Mariscot, que ganhou fama como um policial de atuação violenta no submundo criminoso do Rio de Janeiro.

Formato de Exibição: HD

Terror e Êxtase

1979, 103 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Antônio Calmon

Sinopse: Leninha, jovem de classe média, sem perspectivas e dependente de drogas, apaixona-se pelo assaltante Mil e Um, e, juntos, seqüestram um amigo rico dela, Betinho.

Formato de Exibição: Digital

O caso Cláudia

1979, 122 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Miguel Borges

Sinopse: Baseado no episódio real ocorrido do assassinato da jovem Cláudia Lessin Rodrigues, de 21 anos, na casa de Michel Frank, milionário suíço-brasileiro envolvido com o tráfico de drogas.

Formato de Exibição: 35mm

República dos assassinos

1979, 105 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Miguel Farias Jr.

Sinopse: No Rio de Janeiro, na década de 70, um grupo de policiais atua como esquadrão da morte.

Formato de Exibição: 35mm

O sequestro

1981, 93 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: Victor di Mello

Sinopse: O sequestro de um menino de 11 anos de idade é o gatilho para uma reflexão sobre a sociedade carioca.

Formato de Exibição: Digital

A próxima vítima

1983, 96 minutos, Cor, 1:1.37, 18 anos

Dir.: João Batista de Andrade

Sinopse: Cinco personagens envolvidos por um serial killer de prostitutas em São Paulo.

Formato de Exibição: HD

A dama do cine Shanghai

1983, 110 minutos, Cor, 1:1.37, 14 anos

Dir.: Guilherme de Almeida Prado

Sinopse: Um corretor de imóveis entra num velho cinema em São Pulo para assistir um filme policial. Na sala escura, conhece Suzana, muito parecida com a atriz do filme, que o levará a viver intrigas e suspense.

Formato de Exibição: HD

Tropa de Elite

2007, 120 minutos, Cor, 1:1.66, 16 anos

Dir.: José Padilha

Sinopse: O capitão da força especial da Polícia Militar do Rio de Janeiro treina dois recrutas novatos para que possam sucedê-lo.

Formato de Exibição: HD

Informações Gerais:

O projeto possui entrada gratuita e as senhas são distribuídas 1 hora antes na bilheteria do CCBB.

Gostou do evento?

CCBB DFcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Brasília

SCES, Trecho 02, lote 22 CEP: 70200-002 | Brasília (DF) (61) 3108-7600

ccbbdf@bb.com.brFuncionamento: de terça a domingo, das 9h às 21 horas

Como chegar