Próximo
Anterior

Teatro

Processo de Conscerto do Desejo

02.03 a 27.03
  • Horário

    de 20h às 21h

  • Ingresso: Inteira R$ 20 | Meia R$ 10

    Comprar
  • Como chegar

    Visualizar
16

Saiba mais sobre a peça

A memória, ora vestida de som e luz, ora de silêncio e sombra, mas, sobretudo, impregnada na narrativa poética, é o fio condutor do espetáculo Processo de Conscerto do Desejo, encenado pelo ator Matheus Nachtergaele. O neologismo “conscerto”, empregado no título da montagem, nasce justamente da confusão que as consoantes “s” e “c” geram na língua portuguesa. Ao se fundirem, as palavras concerto e conserto revelam duas intenções, a do espetáculo e da restauração através da poesia. O artista explica, objetivamente: “Quero consertar meu desejo com poesia, num concerto.”

MatheusNachtergaele - Imagem Destacada -

A montagem foi construída a partir de poemas que a mãe do ator Matheus Nachtergaele deixou. A poetisa Maria Cecília Nachtergaele, falecida em 1968, aos 22 anos de idade, deixou, além dos seus textos, um bebê de três meses. A sua obra influenciou profundamente o filho artista. Em entrevista a jornalista Adriana Ferreira, da rádio CBN Belo Horizonte, o ator revela em que medida a obra deixada por sua mãe influenciou na sua carreira.

MatheusNachtergaele 1 - Imagem Destacada -

“Minha mãe foi uma jovem poetisa. Ela deixou na terra um filho, que sou eu, e alguns poemas, cerca de 30. Foi o que ela teve tempo de escrever na sua breve permanência aqui entre a gente. São textos bonitos, que me acompanharam vida afora. Foram os textos que me fizeram conhecer minha mãe de alguma forma e que me introduziram no mundo da arte. Foram esses textos que me fizeram interessar por poesia, por literatura, por Shakespeare, e depois, por teatro. Maria Cecília acabou me formando, sem, talvez, ter tanta consciência de que os seus poemas fariam isso com aquele neném que ela deixou para trás”, comenta, em depoimento à CBN.

MatheusNachtergaele 2 - Imagem Destacada -

Maria Cecília, antes de tudo, é a pessoa que Matheus Nachtergaele mais ama na vida, embora não tenha a conhecido. Ela foi uma mulher feminista, nos anos 60, que reivindicava mais ternura no mundo dos homens. Em outra entrevista, à jornalista Dimara Oliveira, da rádio Band News, Nachtergaele diz que construiu uma imagem de sua mãe através de depoimentos das pessoas e das poesias que deixou.

MatheusNachtergaele 3 - Imagem Destacada -

“Os poemas foram uma maneira de escutar a fala da mamãe. Depois de certo tempo de vida, achei que devia usar meu ofício para transformar tudo isso em beleza”, encara Nachtergaele. O primeiro contato com a obra da sua mãe foi aos 16 anos, mas só agora, depois reconhecer o valor artístico dos poemas, para além do valor afetivo, decidiu, então, encenar os textos num monólogo que se mistura ao um concerto.

MatheusNachtergaele 5 - Imagem Destacada -

“Os poemas são um tesouro que guardei para vida toda. E, agora, aos 48 anos, eu decidi mostrar para as pessoas. Eu achava os poemas bonitos. Mas, por um tempo, pensei que fossem bonitos só para mim. Duvidava da qualidade artística deles de alguma forma. Achava que o meu afeto por eles nublava minha capacidade de avalia-los artisticamente. Ao longo dos anos, da minha carreira de ator, de ator de cinema, de diretor de cinema, de diretor de teatro, eu mostrei os textos para algumas pessoas e sempre se comoveram demais para além da minha história pessoal ou da história pessoal da Maria Cecília”, contou à rádio CBN o ator Matheus Nachtergaele.

Processo_de_Conscerto_do_Desejo - Imagem Destacada -

CRÉDITO: SERGIO CUBAS

 

Processo de Conscerto do Desejo | Por Matheus Nachtergaele

“Poucas palavras se confundem tanto em nossa língua quantos ‘concerto’ e ‘conserto’. Aqui, elas se mesclam vertiginosamente. A palavra desejo, em filosofia, seria a tensão em direção a um fim de onde se espera satisfação. Tradicionalmente o desejo pressupõe carência, ou alguma forma de indigência: Um ser que não carecesse de nada, não desejaria nada. Seria um ser perfeito, um Deus. Por isso a filosofia, tantas vezes, considera o desejo como característica primeira do ser imperfeito, do ser finito. Quero consertar meu desejo com poesia, num concerto. Explico: minha Mãe, a poeta Maria Cecília Nachtergaele, faleceu quando eu era um bebê de três meses. Dela, me restaram seus poemas, lindos e maduros, escritos de uma jovem mulher moderna e triste, e essa veia que me marca a testa quando rio ou choro muito. Em Processo de Conscerto do Desejo, acompanhado pelo jovem violonista Luã Belik, direi finalmente os poemas que guardei nos olhos e na alma como única herança dela. O espetáculo é simples assim: Um homem (que por acaso é um ator) diz no palco as palavras escritas por sua mãe. Um violão (não por acaso, pois Maria Cecília amava os violões) o acompanha. É só isso, se isso for pouco.”

Assista aqui a algumas cenas do espetáculo

Gostou do evento?

CCBB BHcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte

Praça da Liberdade, 450 – Funcionários CEP: 30140-010 | Belo Horizonte - MG (31) 3431-9400

ccbbbh@bb.com.brFuncionamento: de quarta a segunda das 10h às 22 horas

Transporte Público
Como chegar