Próximo
Anterior

Teatro

Salomé

03.03 a 20.03
  • Horário

    de 19h às 20h10

  • Ingresso: Inteira R$ 20 | Meia R$ 10

    Comprar
  • Como chegar

    Visualizar
14

Saiba mais sobre a peça

Bastaria escutar o nome de “Salomé” para enxergar a bandeja de prata com a cabeça de São João Batista. Oscar Wilde eternizou a mulher fatal da Bíblia, Richard Strauss a musicou. Nesta versão do clássico, Diego Bagagal se une a Mickael de Oliveira e ao icônico produtor musical Chico Neves para evocar erotismo, terror, política e amor.

OFICINA MOVIMENTO, FLUXO & CRIAÇÃO AUTORAL

Ementa Oficina: A oficina investigará o conceito de fluxo e resposta cinestésica (resposta ao movimento) em duas formas contemporâneas de estruturação e criação cênico-espacial:

- “Platô”, espaço suspenso e plataforma de criação do universo trágico teatral, desenvolvido por Jacques Lecoq, na Paris dos anos de 1950.

- os “Viewpoints”, metodologia de Anne Bogart e Tina Landau, desenvolvida nos anos 1970 em Nova Iorque.

O objetivo é construir uma plataforma de diálogo e consciência para fomentar a criação autoral através da escuta e partilha no tempo presente. O participante será introduzido a recortes, que se relacionam com a resposta cinestésica, de ambas as metodologias para investigar e vivenciar o “fluxo criativo

Serviço:

Ministrante: Diego Bagagal | MADAME TEATRO

Data: 16 a 19 de março de 2017

Horário: 10h às 13h

Local: CCBB BH – Sala 206

Participantes: 15

Perfil: professor/ estudante/ator/bailarino/diretor/coreógrafo/dramaturgo de teatro e/ou dança interessados em criação cênica e performática.

Para inscrição:

Enviar breve currículo  (15 linhas) e contato para o email confirmasalome@gmail.com

até o dia 15 de março, quarta feira, meia-noite.

MADAME TEATRO [Belo Horizonte] É uma plataforma premiada de criação em artes vivas (teatro, dança e performance) fundada em 2012, pelo artista brasileiro Diego Bagagal e o português Martim Dinis, com o intuito de realizar obras artísticas multiculturais.

Desenvolve uma pesquisa de linguagem transdisciplinar que atrita a relação sexo e política no tempo presente. possui um repertório que privilegia a alteridade: “Shakespeare: Livros para Sobreviver” (2015); “1Dior” (2015); “BATA-ME! (Popwitch)” (2013); “Em Louvor à Vergonha” (2013); “POP LOVE” (2010) e “The Witch and the Frog (Pop Version)” de 2009. Já circulou com trabalhos e como artistas residentes na Alemanha, Brasil, Chile, Escócia, Espanha, Inglaterra, Itália, Polônia e Portugal.

Na imprensa

A jornalista mineira Carolina Braga, em uma crítica especial para o Portal Uai, publicada no último dia 16 de março, elogia duas peças em cartaz no CCBB Belo Horizonte, e uma delas é Salomé. Para ela, a vaidade marca presença em cena. Porém, ela não distancia o espectador, ao contrário, traz a empatia e rompe com a barreira entre o público e o artista.

“Como Salomé, Diego não esconde seus amores. Fala do primeiro beijo, da iniciação sexual, das buscas da personagem por florestas polonesas e igrejas portuguesas. Salomé teve seu desejo reprimido. Diego não. Ao fazer o paralelo entre a ficção dela e a vivência dele, o ator (mesmo que em exercício egoico) fala sobre respeito, escolhas e o direito de cada um ser o que quiser. Afinal, como escreveu Wilde e Bagagal reafirma, ‘o mistério do amor é maior do que o mistério da morte’”, escreveu a jornalista.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui!

 

Gostou do evento?

CCBB BHcomo chegar

Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte

Praça da Liberdade, 450 – Funcionários CEP: 30140-010 | Belo Horizonte - MG (31) 3431-9400

ccbbbh@bb.com.brFuncionamento: de quarta a segunda das 10h às 22 horas

Transporte Público
Como chegar